Com jogo ofensivo terrestre dominante, Pilots vencem Silverhawks em Curitiba

O Brasília Pilots viajou mais de 1300 km (22 horas) para enfrentar o Curitiba Silverhawks neste sábado, 22 de julho, na capital paranaense, para um grande público presente no Complexo Esportivo Brown Spiders. E, na estreia das duas equipes em competições oficiais, melhor para os visitantes: 22 a 06, com o ataque do Pilots apostando quase 100% em corridas. Agora, as meninas de Brasília enfrentarão, em casa, o Sinop Coyotes, no dia 19 de agosto. Os Silverhawks voltam ao campo apenas em setembro, quando visitarão o próprio Sinop, em Mato Grosso, no dia 16 (na partida que encerrará a fase de grupos do Campeonato Brasileiro de Futebol Americano).

O começo da partida mostrava o que seriam os dois primeiros períodos: o Pilots apostando nas corridas e convertendo várias terceiras descidas. A primeira campanha começou na linha de 25 jardas do campo de defesa e foi até a endzone, apenas com corridas. Touchdown após corrida de 2 jardas da #39 Tayane. A conversão de 2 pontos da #82 Lara foi bem sucedida, deixando o placar em 8 a 0. Na posse seguinte a QB do Silverhawks #12 Ester Alencar sofreu um sack, numa 3ª para três jardas. O Pilots cometeram um fumble no punt, devolvendo a bola às donas da casa, mas, mais um sack em uma 3ª descida curta obrigou o time a chutar, no momento que o 1º período era encerrado.

No início do 2º período vimos o primeiro (e um dos únicos) passe do time visitante na partida. Essa campanha terminaria em mais um TD, desta vez um QB Sneak da #3 Luana. A conversão de dois pontos, novamente com a #82 Lara, deixava o placar em 16 a 00. A posse de bola seguinte foi mais um 3 and out do ataque do time curitibano. Mais uma vez os Pilots aproveitaram e chegaram ao TD, desta vez em corrida da #5 Thalia. A conversão de dois pontos desta vez não foi bem sucedida, deixando o placar em 22 a 00 antes do intervalo.

A partida voltou do intervalo um pouco diferente, a favor das donas da casa. A primeira campanha das visitantes terminou em um turnover on downs, que deixou o ataque dos Silverhawks já na linha de 29 jardas do campo de ataque. A campanha, que contou com uma conversão de 4ª para 11 jardas, terminou em TD após corrida de 16 jardas da QB #12 Ester Alencar. A conversão de dois pontos não foi bem sucedida, o que deixou a partida com o placar em 22 a 06.

Vale ressaltar que durante o 2º tempo o time de Brasília não conseguiu renovar as descidas em nenhuma das 4 campanhas ofensivas. O Silverhawks teve a chance de voltar para a partida, com uma 3ª and goal, polegadas atrás da endzone. Mas aí os méritos foram totais da defesa do Pilots, que forçaram o turnover on downs do ataque. Antes do jogo acabar ainda deu tempo da QB dos Silverhawks machucar a mão direita, e ser substituída pela #11 Bach. Mas, nem a mudança na QB deu novas chances às donas da casa. Placar final, Curitiba Silverhawks 06 a 22 Brasília Pilots.

DSCF7996Após a partida, conversamos com a #3 Luana Maia, que além de QB, também atua na defesa (cornerback) e no time de especialistas (punter, kicker e holder) do Pilots. Ela comentou sobre o jogo do time e sobre como foi estrear fora de casa e diante de muitos torcedores. “Nossa filosofia é a de ganhos curtos, jarda a jarda. Foi assim que vencemos hoje, com paciência. E a vitória aqui é enorme, pois estamos fora de casa e jogamos num evento lindo. Foi difícil a comunicação dentro de campo, tanto pela adrenalina, quanto pelo barulho da torcida. Mas eu tentava só focar no que estava ali, dentro de campo”, disse Luana.

DSCF7882Conversamos também com a Amanda Ramos, uma das líderes da defesa do Silverhawks, além de ser vice-presidente do time, que comentou sobre a estreia, emocionada: “estou nesse sonho há dois anos e meio – sonho de pisar no campo e jogar pelo meu time. A torcida engrandeceu isso de uma maneira… nem nos meus maiores sonhos eu imaginava ver isso lotado, sem lugar pra sentar… foi ‘animal’! A torcida gritando pela defesa dá um ânimo maravilhoso e sensacional. Isso enche meu peito de orgulho pois este projeto é meu, junto com a Ester, e batalhamos muito pra estar aqui hoje”.

Ester Biss de Alencar, quarterback, head coach e presidente da equipe, comentou também sobre a melhora de desempenho no 2º tempo. “eu acho que isso [a evolução] tem a ver com o nervosismo da maioria, é muito sobre engrenar no jogo. Como é a estreia, foi a primeira vez que elas ‘apanharam’ de verdade… por mais que seja duro no treino, no jogo é diferente. Demorou um pouco pra engrenar, mas o 2º tempo foi uma outra partida. Podia ter sido melhor no final, mas tudo bem”.

Confira abaixo as responsáveis pelas pontuações do jogo:

Curitiba Silverhawks:
#12 Ester Alencar (QB): 1 corrida para touchdown

Brasília Pilots:
#83 Lara: 2 corridas para conversão de dois pontos
#39 Tayane: 1 corrida para touchdown
#3 Luana (QB): 1 corrida para touchdown
#5 Thalia: 1 corrida para touchdown

Anúncios

3 comentários Adicione o seu

  1. Eu assisti o jogo ao vivo no campo e realmente acho que o curitiba so perdeu por nervosismo pq nem uma delas nuca havia jogado de verdade uma partida , e como todos viram no segundo tempo o Silverhawks voltou com tudo e as Paylots não avanssaram nada não conseguiram passar o meio campo então acredito que o próximo jogo vai ser vitória pro SILVERHAWKS . sou mãe da jogadora Ana Flavia e muito orgulhosa do time todo

    Curtir

    1. As meninas foram MUITO bem e estão de parabéns pela estreia que fizeram. Agora é buscar a vitória em Sinop, pois ainda temos chances de classificação aos playoffs!
      Obrigado pelo comentário e pela leitura. 🙂

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s