AUDIBLE: Athos Daniel Jr

Athos Daniel Jr, Designer Gráfico – 2 de janeiro de 1993

Tá no sangue!

foto-04

Eu sempre gostei de esportes. Esportes no geral, esportes de qualquer tipo. Venho de família de esportistas, então fui ensinado no berço a ter essa paixão, além da luta por ser a cada dia melhor. Vou te contar um pouco da minha história… venho de família de esportistas. Minha mãe era jogadora de vôlei e meu pai era jogador de futebol. Então, o esporte sempre esteve no meu sangue.

Falando em futebol, aquele da bola redonda, preciso confessar que eu tentei por muito tempo seguir essa carreira e, de certa maneira, ele me levou à bola oval. Fui jogador das categorias de base do Londrina, do Paraná Clube e do Atlético Paranaense. Mas, como a gente sabe, o mundo do futebol não é para todos. Depois de muita luta, já com 18 anos, desisti da carreira de jogador profissional. Mas é claro, nunca deixei de jogar umas peladas por aí. E, numa dessas (quem diria), encontrei algo que estaria ainda mais no meu sangue.

Foto-03

O início em Colombo e os ensinamentos no Black Sheep

Numa das peladas encontrei um amigo, Bruno Coutinho, que dizia estar praticando um esporte novo no Brasil. Ele me chamou pra ir ver um treino. Me lembro, era um domingo de manhã, o campo tinha a grama bem alta e irregular, num canto de Colombo, região metropolitana de Curitiba. Foi lá que eu conheci o futebol americano.

A ideia era que eu ficasse pouco tempo por lá, queria apenas ver como era. Mas, rapaz, quanto está no sangue, não tem jeito. Ele me ensinou como eu deveria me alinhar e me falou pra correr até uma parte do campo. Naquela parte, eu teria que olhar pra trás e agarrar a bola que seria lançada.

Eu fiz… todo desajeitado, sem nenhuma ideia se aquilo que eu fazia era como devia ser feito. Mas, no fim das contas, foi muito natural. Peguei a bola e corri até o final do campo, mesmo sem saber o que estava fazendo. Foi ali que me disseram que eu tinha jeito pra coisa.

Infelizmente, o Black Sheep se desfez. E, neste momento, um novo capítulo da minha vida se iniciava. Mal eu sabia que esse seria o melhor capítulo que eu vivi até hoje.

UFPR Legends, Brown Spiders e a minha evolução

Após o fim do Black Sheep, eu e mais alguns amigos do time fomos para o UFPR Legends. Lá foi onde eu aprendi muita coisa e tive a oportunidade de jogar meu primeiro campeonato. Depois de uma temporada que eu estava lá, o time se fundiu com o Brown Spiders, surgindo o UFPR Brown Spiders. A equipe durou um ano e voltou a se chamar apenas Brown Spiders.

E foi nessa equipe que eu tive os meus melhores momentos no futebol americano. Com esse time eu evoluí muito o meu desempenho, fui reconhecido em todo o Brasil após fazer uma recepção “impossível” em uma partida contra o Timbó Rex, fui convocado para um training camp da seleção brasileira e fui um considerado um dos melhores wide receivers do Torneio Touchdown de 2016.

Com certeza foram momentos inesquecíveis. Com certeza, foi o momento onde eu mais evoluí como jogador de futebol americano, onde eu aprendi muito, com gente que leva esse esporte muito a sério, numa das equipes mais tradicionais do Brasil. Mas, as vezes a gente precisa mudar de capítulo. E eu fiz isso.

A ida para o Crocodiles

Se tem uma coisa que eu sei é que esporte está no meu sangue. E isso me faz admirar outros caras que eu vejo que tem a mesma paixão. Um desses atletas é o Adan Rodriguez, WR do Coritiba Crocodiles. Eu sempre tive ele como uma das minhas referências. Desde a época do Black Sheep eu já assistia a algumas partidas e admirava o trabalho dele.

Além disso, ele sempre foi o meu “coach”, independente de estar em outra equipe. Ele me ajudou demais, principalmente no training camp da seleção, onde tirava minhas dúvidas em relação ao FA. Mas qual a razão de eu estar falando disso? Bem, em 2018 eu jogarei ao lado dele. E isso será inesquecível pra mim, quero aproveitar cada segundo.

A ideia de ir para o Croco veio depois da temporada de 2017, na qual, infelizmente, o Brown Spiders foi rebaixado da BFA para a Liga Nacional e eu senti demais. Alguns times da BFA me procuraram, mas eu sempre fui ligado ao Croco, até pelos amigos que eu tenho lá. Então, tanto pela história e grandeza da equipe quanto, é claro, pela vontade de jogar ao lado do Adan e o Drew [Banks], escolhi atuar pelo Coritiba em 2018.

No fim das contas, o que mais me motivou a ir foi a oportunidade de aprender com os melhores e, assim, conseguir evoluir o meu jogo, as minhas habilidades. Além disso, quero fazer uma ótima temporada de 2018, ajudando a equipe a conquistar os títulos. Quem sabe eu consiga uma vaga no mundial de 2019 trilhando este caminho, não é?

Falando em fim das contas, é hora de agradecer

Foto-09Hoje, quando olho pra trás e vejo tudo isso, só tem um sentimento que passa pela minha cabeça: gratidão. Tudo que sou dentro do esporte é graças a pessoas que sempre confiaram no meu potencial e que, mesmo que da maneira mais simples, me ajudaram a ser um bom jogador. Desde a galera do Black Sheep, me lembro que o Alan Ribeiro me deu de presente a primeira luva que tive no esporte, passando pelo pessoal do UFPR Legends, Candioto, Leo, Fracaro, Hamann, Hulyan, Waldir e Wayne, entre outros, que me acolheram e me ensinaram muitas coisas até toda a galera do Brown Spiders, que me deram todo o apoio dentro e fora de campo, como o Lico, Julião, Romulo, Jackson, Bernardo Marcondes, Anhucci e toda a galera. Me desculpem se eu esqueci de alguém, mas são muitas pessoas importantes que passaram pela minha vida e me ajudaram de alguma maneira.

Acho que ninguém constrói nada sozinho e por isso agradeço a tantas pessoas. Minha carreira no futebol americano está só começando e eu quero ajudar a fazer esse esporte crescer no País. Para isso, é óbvio, precisamos de muita luta, pois o caminho é longo. Mas, quando está no sangue meu amigo… nada para!

(Fotos: Vinícius Basso / Equipe Futebol Americano Paranaense | Cortesia Athos / Arquivo Pessoal)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s