HP Football opta por entrar com equipe de desenvolvimento no campeonato paranaense

O HP Football tomou uma decisão importante para a temporada 2019: jogar com seu time de desenvolvimento, o HP Tigers, no Campeonato Paranaense, com o objetivo de privilegiar as competições nacionais, do segundo semestre, para seu elenco principal, o Paraná HP. E nós conversamos com Rodrigo “Maximus” Zandoná Philipsen, capitão da defesa Paraná HP e um dos coordenadores da defesa do HP Tigers, que nos falou um pouco mais sobre a decisão.

_HP Tigers

Após ter conquistado dois campeonatos paranaenses com a equipe principal (2016 e 2017) e ter sido vice campeão em 2018, o HP Football decidiu não atuar com seu elenco principal, o Paraná HP, na competição estadual deste ano. Assim, a equipe atuará com o HP Tigers e, segundo Rodrigo Zandoná, a decisão foi tomada devido à longa temporada de futebol americano no País.

“O primeiro motivo foi por a temporada ser muito longa”, disse Rodrigo. “A temporada começa em janeiro e termina em novembro para os atletas, em lugar nenhum no mundo existe uma temporada com todo esse tempo de treino. Então, optamos por ter uma temporada mais curta para os atletas do elenco principal. Vamos com o Tigers pois é nosso time de desenvolvimento e nós queremos dar tempo de jogo pra estes atletas, tornando o time até mais atrativo para outros jogadores, inclusive das categorias de base, que tem menos chances de entrar em campo em outras equipes”.

Com essa decisão o HP Tigers foi colocado na Divisão Leste, ao lado de Guardian Saints, Curitiba Lions e Moon Howlers. Caso tivessem optado por entrar como Paraná HP, certamente teriam sido posicionados na Divisão Elite, ao lado de Coritiba Crocodiles, Maringá Pyros e Brown Spiders FA.

_Rodrigo Zandona 02Como a proposta é poupar os atletas do time principal, Rodrigo garantiu que colocará os atletas do time de desenvolvimento para jogar durante o estadual. “As equipes paranaenses criaram uma nova regra no campeonato, com o objetivo de nos impedir de colocar atletas do principal no HP Tigers, para não desnivelar a competição. Pessoalmente, vejo isso como um absurdo, pois se entramos com o time de base, é óbvio que não colocaríamos atletas do principal para jogar. Então, nosso objetivo é entrar com 100% de atletas do Tigers. Claro que se tivermos deficiência em alguma posição ou falta de atletas, podemos colocar até cinco atletas que jogaram a BFA ano passado. Não é nosso objetivo, mas temos essa possibilidade”.

Olhando para as próximas temporadas e se essa filosofia será mantida, Rodrigo disse que tudo dependerá da avaliação ao final de 2019: “Vamos avaliar nosso desempenho nesse ano. Se tivermos um bom desempenho nessa temporada, com menos lesão e menos cansaço e mais motivação na reta final, optaremos por seguir essa mesam filosofia. Mas, dependerá do resultado. No momento, estamos treinando muito com o time de base pra deixá-los aptos para o campeonato”.

O campeonato paranaense começa já neste final de semana, com a partida entre Francisco Beltrão Red Feet e São Miguel Indians. O HP Tigers entra em campo no dia 10 de março, quando enfrentará o Curitiba Guardian Saints.

(Fotos: Vinícius Basso / Equipe Futebol Americano Paranaense)

Anúncios

1 comentário Adicione o seu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s