Marco Coelho analisa temporada do Moon Howlers e participação na Liga BFA Acesso

Com a derrota no último final de semana para o Armada Lions FA e a vitória do Porto Alegre Gorillas no dia seguinte, o Moon Howlers FA não tem mais chances de classificação para os playoffs da Liga BFA Acesso. Mas, para o head coach da equipe, Marco Antonio Coelho, o alto desafio que a equipe enfrentou neste ano será recompensado pela evolução do time.

Moon Howlers 03

Fundado em 2017, o Moon Howlers tinha, até o primeiro semestre deste ano, três participações no Campeonato Paranaense e duas na Copa Sul. Nesta temporada, o time decidiu dar o próximo passo em sua evolução e disputar uma vaga na principal competição do esporte no Brasil, jogando a Conferência Sul da Liga BFA Acesso. Era difícil imaginar que o time conseguisse a vaga logo em seu primeiro ano e, desta forma, foram três derrotas em três partidas até aqui. Mas, para o head coach do time, Marco Antonio Coelho, a evolução do elenco será certa.

Relembre aqui como foi a estreia do Moon Howlers na BFA, contra o Porto Alegre Gorillas.

“A nossa participação na BFA Acesso faz parte do processo de evolução proposta pelo nosso plano, como time”, disse Marco Coelho. “Não entramos na BFA porque alguém achou nosso time bonitinho ou por amizade, fomos escolhidos por nossos resultados dentro de campo nos últimos campeonatos. Foi merecimento”.

Moon Howlers - marco coelho 02
Marco Coelho, head coach do Moon Howlers FA (Foto: Vinícius Basso / Futebol Americano Paranaense)

O head coach continuou, falando do aprendizado trazido dos resultados de dentro de campo. “É claro que qualquer time que entre em um torneio espera vencer jogos e se prepara para isso. Nossos jogos e nossas derrotas nos têm ensinado realmente coisas importantes sobre nós mesmos e sobre a responsabilidade de jogar contra grandes times. Enfrentamos dois semifinalistas do campeonato Gaúcho desse ano e o finalista do Paranaense. Isso traz lições e vamos aprender com elas”.

Após duas temporadas disputando a Copa Sul, a ideia do time é voar cada vez mais alto – e não dar passos pra trás nas próximas temporadas: “No nosso planejamento, não há como voltar atrás, não vamos desistir do que já foi conquistado até aqui. É um caminho sem volta! Vamos continuar na BFA Acesso e vamos usar nossas experiências para seguir em frente, sempre tentando melhorar, como time e como atletas”.

Veja aqui como foi a segunda partida da equipe na competição, contra o Brown Spiders.

Com uma defesa forte, a equipe chegou às quartas de final do campeonato paranaense deste ano, superando, no wild card, a experiente equipe do Foz do Iguaçu Black Sharks, fora de casa. A defesa seguiu com boas atuações no segundo semestre, mas, o ataque sofreu um pouco mais. A partir da segunda partida da BFA o time não contou mais com o quarterback #9 Cardoso e optou por colocar o running back #3  Will Zanardine na posição, atleta que havia sido um dos destaques do paranaense deste ano correndo com a bola.

Moon Howlers - will zanardine
Will Zanardine, running back e quarterback da equipe. (Foto: Vinícius Basso / Futebol Americano Paranaense)

Para o técnico, mesmo com as adversidades, foi possível tirar percepções positivas do desempenho do time. “Nessa competição, nossa defesa, que sempre foi reconhecidamente forte, mostrou uma evolução muito grande. Passou por dificuldades, se recuperou e fez bons jogos. Acho que a palavra chave foi sempre a ‘resiliência’. Nosso ataque estava implantando uma nova filosofia desde o paranaense e o processo estava indo muito bem, mas um contratempo nos fez perder nosso QB, às vésperas do segundo jogo e a posição foi assumida pelo nosso RB, Will Zanardine, que era o cara mais experiente para estar lá. A pior parte foi perder um dos melhores RBs do Paraná e um grande retornador”, disse Marco.

Reveja aqui a partida entre Moon Howlers e Armada Lions, no Rio Grande do Sul.

Agora, o head coach quer terminar a temporada de cabeça erguida e já começar a preparação para o ano que vem: “vamos jogar nosso último jogo, não para ‘cumprir tabela’, mas com a mesma garra que jogamos o primeiro, pois essa é a filosofia do Moon Howlers. Honrar o esporte, honrar nossa torcida, honrar nossos adversários e a nós mesmos, nossos treinos e esforços pessoais. E nos preparar para um grande 2020”.

A equipe entrará em campo pela última vez neste ano novamente contra o Brown Spiders, em Curitiba.

(Fotos: Vinícius Basso / Futebol Americano Paranaense)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s